Descer a linha do eléctrico de skate? A ideia foi de um português!

🕒 Tempo de Leitura | 1 min e 20 seg

Se olharmos com atenção para a História, ela diz-nos que os portugueses sempre tiveram uma queda especial para o vanguardismo (bom, dizer “sempre” talvez seja exagerado, mas, pelo menos, durante a era da sociedade pré-industrializada). Porque é que estamos para aqui com esta conversa? Pois bem, é que há um português que acaba de inscrever o seu nome na história dos desportos radicais.

O Ricardo Marques inventou um novo tipo de skate e, praticamente sem querer, deu origem a uma nova modalidade. O jovem proveniente do Porto sempre olhou para as ruas mais íngremes da cidade com uma enorme vontade de as descer em cima da tábua. Mas havia um pequeno grande problema: a traiçoeira calçada portuguesa, cheia de pedregulhos e fissuras, ou seja, imprópria para o comum dos mortais dos skates. Só que o Ricardo, para além de skateboarder, é engenheiro. Durante um tempo, andou a tirar as medidas necessárias, e lá se fez luz. Começou, então, a desenvolver um novo tipo de skate, mais robusto na parte de trás, com duas rodas largas, e uma mais pequena na parte da frente, destinada a deslizar pela linha do eléctrico. Se é arriscado? Disso não há dúvidas. Mas, a julgar pelo vídeo acima, mais do que arriscado, é INCRÍVEL!!!

«Sempre sonhei descer esta rua de skate. Tive sempre essa ideia na minha cabeça, porque sem estas pedras, seria o melhor downhill do mundo». Além de encontrar uma solução para este ‘problema’, o Ricardo Marques lançou uma nova tendência. Para além do Porto, a sua invenção já chegou às ruas de Lisboa, Barcelona, Rio de Janeiro e até São Francisco. Espreitem o vídeo acima e fiquem com água na boca!