A Honda CX500 feita de pedra

O mundo da customização tem-nos trazido coisas do arco da velha e não pára de nos surpreender. Desta vez, a loucura foi cometida na Alemanha. Tudo começou com mais uma edição do “Build da Fukker”, um concurso anual da revista CustomBike que tem como objectivo premiar o criador da moto mais bad ass de todas. Fiquem a saber que Chris Zernia é um dos finalistas, graças à sua Honda CX500, de 1982, com um corpo em pedra – uma moto que certamente iria agradar os Flintstones. Espelho meu, espelho meu, haverá alguém mais bad ass do que eu?, pergunta a própria moto.

A competição “Build da Fukker” tem apenas dois requisitos: primeiro, as motos devem ser construídas com um orçamento inferior a 5000€; segundo, devem ser “conduzíveis”, isto é, não podem ser simples esculturas. Embora respeitando essas condições, a moto de Chris Zernia quebra todas as regras ao pesar nada mais, nada menos, 350 kg. Isto porque Zernia meteu na cabeça que havia de construir uma moto feita com pedra de origem vulcânica, mais especificamente basalto extraído das Eifel Moutains, na Alemanha. A partir de uma laje de quase meia tonelada, este senhor construiu depósito, carenagem e assento, tudo em pedra. Uma vez que não estamos a falar propriamente do material mais leve do mundo, houve necessidade de reforçar o quadro, com tubulação de aço, para aguentar com o peso extra. Não há de ser muito rápida, e muito menos confortável, mas que marca a diferença, lá isso marca. Quem não gostou, que atire a primeira pedra.